segunda-feira, 5 de maio de 2014

Gata safada

Boa tarde safados e safadas do nosso blog...
Como já disse no post anterior. estamos agora no Google+, para aqueles que desejam falar com a Pretinha ou com o Segredo.
E os nossos acompanhantes do G+ também nos dão suas deliciosas contribuições, como o conto a seguir que foi enviado pelo nosso leitor Dorival Junior , que com toda sua safadeza nos prestigiou com esse delicioso conto.
Se deliciem e não se esqueçam de nos visitar lá no G+, sempre aqui no blog e EM BREVE MAIS MEIOS DE COMUNICAÇÃO COM A PRETINHA!!!

Gata Safada
Oi, meu nome é Mayara. Sou uma estudante universitária, de 23 anos, morena, cabelos pretos longos e lisos, 1,59m de altura, porte magro. E hoje vou contar a vocês uma história bem "interessante", que se passou comigo.
Após aquela "festinha" com os amigos para comemorar o final do semestre na faculdade, muitas coisas mudaram entre nossa amizade. Apesar de alguns deles já terem namoradas, ainda continuam me olhando de uma forma gulosa. Dá pra perceber que quando eu colocava um shortinho curto, ou um vestido, seus olhares se fixavam em minha bunda levando suas bocas a se encherem d’água.

Certo dia após a aula, Marcos me procurou e me disse que já havia tentado, mas que não conseguia esquecer aquela noite, outra ocasião em que ficamos. Contou que ele tinha muita vontade de ficar comigo de novo. Estranhei aquela reação, lembrando que tinha sido combinado que tudo aquilo tinha sido uma loucura, mas ele foi firme ao expor o desejo que sentia por mim e me convidou para sair. Como eu estava sozinha, resolvi aceitar. Combinamos que ele me buscaria na minha casa na sexta feira ás 21:30, fazendo mistério de para onde iríamos.
Coloquei um vestido curtinho, uma sandália com salto alto e fino, perfume importado, caprichei na maquiagem e nos cabelos, estava realmente preparada para uma grande festa. Quando o Marcos chegou me surpreendi, pois ele estava muito bonito e perfumado, e enquanto abria a porta pensava que aquela noite prometia muita alegria pra mim.
Quando entramos no carro, para minha surpresa, já tinha uma mulher sentada lá dentro, no banco traseiro. Eu entrei e me sentei no banco da frente. Quando vi aquela mulher maravilhosa, loira, olhos verdes,
branquinha, cabelos ondulados, seios médios e um bumbum enorme de minissaia e camiseta semitransparente, fiquei até sem graça, e apenas cumprimentei a moça. A minha vontade era de perguntar ao Marcos quem era ela e o que ela estava fazendo ali, isso poderia atrapalhar toda a nossa noite! Mas antes que eu abrisse a minha boca para dizer qualquer coisa, ele se adiantou e disse:
- Mayara, essa é a minha amiga de infância Iara. Ela mora no Rio de Janeiro e veio passar as férias, como ela não conhece muita gente por aqui, não tive como recusar o pedido dela para sairmos juntos para nos divertir.
Não sei se isso me deixou mais aliviada ou mais nervosa. Saímos e logo paramos em um barzinho no centro da cidade. Aquela situação havia me deixado nervosa e ansiosa, então resolvemos pedir uma bebida para relaxar. Eu pedi logo um Whisky, e talvez por estar nervosa, bebia como se estivesse com sede, e não demorei muito para relaxar e já puxar conversa com a Iara.
Bom, a Iara era linda e gostosa, uma mulher de dar inveja em qualquer outra, inclusive em mim.
Delicada, de uma voz macia e ao mesmo tempo muito, muito sensual.
Ficamos neste barzinho até mais ou menos meia uma hora da manha, e aí o Marcos deu a ideia pra gente ir em uma boate em um bairro vizinho. A essa altura da noite eu e Iara jé éramos amigas íntimas, quase que de infância, rsrs. Nos abraçávamos e até selinhos saíram.
Quando estávamos indo para a boate, Iara pediu que eu me sentasse no banco de trás junto com ela, e é claro, eu atendi ao pedido da minha amiguinha.
Então a Iara me falou: - Posso confiar em você? Você é minha amiga mesmo?
Eu respondi: - Claro!
- Vou te contar um segredo então.
- Pode me contar!
Ela sussurrou no meu ouvido: - Eu estou sem calcinha...
Na hora pude imaginar a cena, ela sem calcinha, com aquela saia curtinha... Cheguei a duvidar do que ela me disse, e no impulso do momento, respondi: - Duvido!
Iara só me falou assim: - Você duvida mesmo? Então me dá a sua mão!
Sem pensar entreguei a ela a minha mão, e que mãos macias a Iara tinha. Mal tive tempo de apreciar aquelas mãos maravilhosas, ela pegou minha mão, abriu as pernas, e enfiou minha mão debaixo da saia dela, fazendo com que meus dedos tocassem na bucetinha dela, que naquele momento já estava toda molhada. Neste momento eu pude constatar que realmente ela estava sem calcinha, e tocar naquela buceta deliciosa e molhadinha,
fez meu corpo inteiro se arrepiar. Me subiu um calor forte, e em um delírio de loucura agarrei a Iara, lhe dando um longo e delicioso beijo na boca. Marcos continuava a dirigir, como se nada acontecesse no banco de trás do carro. Ela correspondia ao meu beijo, e ia acariciando todo o meu corpo, e eu fazia o mesmo com ela. Ficamos nesse agarra agarra por um tempinho, até chegarmos à boate!
Ajeitamos nossas roupas, retocamos o batom, descemos do carro e entramos, os 3 de mãos dadas.
O ambiente estava animado, escuro, com jogo de luzes e música eletrônica, e quando percebemos já estávamos os três dançando na pista, em sincronia. Iara dançava de forma sensual, rebolava até o chão, sem se importar com o fato de estar usando uma saia tão curtinha e ainda sem calcinha. Eu aproveitava a situação, dançava atrás dela, segurando-a pela cintura, de forma que eu tinha uma visão privilegiada da sua bunda. Quando percebi, o Marcos e Iara já estavam se beijando. Ao invés de ficar com raiva, aquilo só aumentou o meu tesão. Ver os dois se beijando me deixou muito excitada.

Chamei Iara para irmos ao banheiro, ela entrou comigo e o Marcos ficou na porta esperando. Iara me surpreendeu levantando meu vestidinho e acariciando meu corpo, lhe retribuí beijando o seu pescoço, e nos beijávamos, levantei a camiseta de Iara e chupei os seus seios que eram médios e durinhos, perfeitos, e ao mesmo tempo acariciava a sua bucetinha molhada, por cima da sua minissaia.
Quando Marcos percebeu que estávamos demorando demais, ele resolveu entrar. E ao ver aquela cena ele resolveu entrar no meio, puxou meu rosto e me deu um delicioso beijo de língua, em seguida dizendo: - Agora vamos para outro lugar.
Eu perguntei: - Onde?
Ele me respondeu: - É uma surpresa.
Saímos da boate, entramos no carro, e dessa vez não demoramos para chegar. Marcos nos levou em um motel que ficava bem perto da boate.

Quando entramos no quarto, resolvi pedir um vinho. Bebíamos e eu olhava a boca de Iara tomando aquele vinho, com uma imensa vontade de beijá-la... e assim eu fiz. Enquanto eu beijava Iara e acariciava aquela buceta maravilhosa e molhada, Marcos levantou o meu vestido, tirou a minha calcinha, e começou a chupar a minha buceta. Era uma sensação maravilhosa, ele me chupava com muita vontade, foi então que ele me puxou e sussurou no meu ouvido: - Gostosa! Vou colocar o meu pau nessa buceta!
Iara tirou sua roupa toda e deitou-se na cama de pernas abertas pra mim, e eu tive uma visão privilegiada daquele corpo maravilhoso. Não pensei duas vezes e caí de boca naquela buceta maravilhosa,
eu chupava aquela buceta e lambia aquele cuzinho rosado com muito gosto, e enquanto isso, Marcos veio por traz e enfiou o seu pau lentamente na minha buceta. Pude sentir centímetro a centímetro entrando vagarosamente... quase delirei de prazer. Ele começou com movimentos lentos, mas depois começou a bombar forte, eu sentia suas coxas encostando nas minhas, seu corpo pesando no meu, quente me tocando. Ficamos assim por um tempo, aí ele parou e pediu que a Iara ficasse de quatro pra ele, que era a vez dele bombar na buceta dela.
Enquanto Marcos metia o pau na buceta de Iara, ele beijava a minha boca e chupava meus seios, depois retirou o seu pau da buceta de Iara, me segurou pelo cabelo e abaixou a minha cabeça, forçando-me a engolir e chupar o seu pau enquanto a Iara chupava a minha buceta e lambia o meu cuzinho, gozei umas duas vezes na boca daquela safada. Ele começou a bombar o seu pau na minha boca como se estivesse metendo em uma buceta, metia com força, ia até a minha garganta, não demorou muito e Marcos gozou na minha boca dizendo: - Engole tudo minha Gata Safada, quero ver você beijar a Iara com essa boca cheia de porra!
Nos obedecemos e começamos a nos beijar. Não demorou muito e o pau do Marcos já estava duro novamente, enquanto eu beijava a Iara ele chegou por trás dela e falou: - Agora eu vou comer esse cuzinho apertadinho e rosadinho!
Iara ficou com medo, parou de me beijar e disse: - Não faz isso Marcos, eu nunca dei o meu cuzinho antes, não quero, sei que vai doer!
Parece que isso deixou o Marcos ainda mais excitado, e ele disse: - Tive uma ideia! Iara deite de costas na cama.
Enquanto Iara se deitava, ele enfiou aquele pau enorme no meu cuzinho, na hora eu dei um grito de dor, mas depois começou a ficar gostoso.. Marcos sussurrou no meu ouvido: - Agora abaixa o seu corpo e enfia essa língua gostosa no cuzinho da Iara. Assim eu fiz, dava beijinhos, lambia, dava mordidinhas no bumbum dela, e quando ela estava louca de tesão, enfiei a minha língua o máximo que consegui para dentro daquele cuzinho gostoso, tão apertadinho. Tirei minha língua do cuzinho dela e enfiei na buceta, enquanto um dedo invadia aquele cuzinho. Ela estava louca de tesão, nem reclamou, depois enfiei outro dedo, e mais outro, fiquei com 3 dedos dentro do cuzinho dela e esfregando gostoso aquela buceta com minha língua.

Marcos vendo aquilo falou: - Que delícia hein!
Ele retirou o pau do meu cuzinho, sentou na cama, e pediu a Iara que sentasse no pau dele. A Iara que estava louca pra dar, foi correndo para montar no seu pau, mas Marcos disse: - De frente não! Quero que você sente de costas pra mim, pois você agora vai tomar no cu.
Iara obedeceu, mas na hora em que entrava a cabeça daquele pau grande no cuzinho dela, ela deu um grito de dor e tentou levantar.
Ele a segurou e a puxou pra baixo, fazendo com que o pau entrasse de uma só vez! Ela tentava sair e ele a segurava, então ele falou: - Calma gata, não precisa mais fugir, já era a virgindade do seu cuzinho, relaxa que agora é só gozar.
Vendo ela assim, com as pernas arreganhadas e com o pau do Marcos atolado no seu cu, gemendo de prazer, eu me abaixei e comecei a chupar a buceta dela, ela estava tão excitada que descontou e gozou umas 3 vezes na minha boca. O Marcos metia forte no cuzinho dela, e um pouco depois, ele é que não aguentou e gozou intensamente, enchendo aquele cuzinho gostoso e rosado de leitinho.


Depois nós 3 tomamos um banho, e fomos para a banheira de hidromassagem, quando saímos do banho o Marcos comeu minha buceta de novo, me fazendo gozar deliciosamente, e eu fiz Iara gozar de novo chupando a buceta dela.
Essa noite foi maravilhosa! Dormimos nós 3 juntos no motel, e no dia seguinte Marcos me levou pra casa, e Iara voltou para a cidade dela.
Eu nunca esqueci aquela loira, então um dia eu pedi Marcos que me levasse até a cidade de Iara, disse que queria fazer uma visita surpresa a ela, mas isso já é outra história.

Mais um de nosso deliciosos contos, cedido pelo safado Dorival...espero que sintam muito tesão lendo ele!!!
Beijinhos quentes e safados da Pretinha e do Segredo...

4 comentários:

  1. Belo conto. Delicioso de se ler.

    Abs. do (In)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. In, parabéns pelo seu canal, bem feito, perspicaz, interessante. Gostei.
      Viu só? Minha putinha sempre aparece com deliciosas novidades.

      Excluir